Arquivo da tag: zilog

Repórter Retro 069

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 069 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Random Chiptune Mix 27

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do Repórter Retro estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Montando um computador com Z80 do zero!

Encontrei este vídeo do Stefan Noack enquanto pesquisava sobre MSX, boa diversão e aprendizado a todos!

KnightOS

Tudo bem que as calculadoras da Texas Instruments das séries TI-73, TI-83 e TI-84+ não podem ser necessariamente considerados de retro mas o coração destas calculadoras é o bom, e velho Zilog Z80.

E como já falamos do Punix OS (para as TI-92 que tem um MC68000) há algum tempo já foi aberto um precedente.

Continue lendo KnightOS

Para começar: DATA-GEAR!

http://velesoft.speccy.cz/data-gear/datagear-l-photo0.jpg

De forma simples, rápida e rasteira a DATA-GEAR é uma interface DMA para computadores baseados em Z80! Ou seja, com ela um Amstrad CPC, Coleco Adam, Galaksija, MC-1000, MicroBee, MSX, TRS-80, MSX, ZX-81, ZX Spectrum ou qualquer outro computador baseado no icônico microprocessador da Zilog, passa a transferir linearmente blocos de até 64KiB de memória para memória, de memória para porta de E/S, de porta de E/S para memória e, claro, de uma porta de E/S para (outra, obvio né?) porta de E/S com uma taxa de transferência de até 886.350 bytes por segundo!

Continue lendo Para começar: DATA-GEAR!

Episódio 17 – Parte B – Z80

retro017b

Este é o episódio 17 do Retrocomputaria.

O dossiê agora é sobre o Zilog Z80, um dos processadores emblemáticos dos anos 70 e 80. Neste episódio, depois de comentários aleatórios sobre linguagens de programação (hehe), falamos dos sucessores oficiais (Zilog Z180/Hitachi HD64180, Zilog Z380, Zilog eZ80, Zilog Z800/Z280), dos compatíveis (ASCII/Panasonic R800, Toshiba TLCS900, Kawasaki KL5C8400/KL5C80A1x, Chinese Actions Semiconductor ATJ2085, NEC 78K, Rabbit Semiconductors 2000/3000/4000), dos clones licenciados (Mostek MK3880, SGS-Thomson – atual ST Microelectronics – Z8400, Sharp LH0080, NEC µPD780C, Toshiba TMPZ84C00, ROHM Electronics BU18400 para a Goldstar, atual LG), dos clones não-licenciados (U800 da Alemanha Oriental, Microeletronica MMN80CPU da Romênia, T34BM1/КР1858ВМ1 da União Soviética) e das versões FPGA/ASIC (Evatronix CZ80CPU, T80, TV80) e de usos do Z80 além de computadores e videogames.

Além disso, lemos emails e comentários.

Nota: em alguns momentos o nosso som fica “abafado”. Coisas que acontecem quando tem letras e números em profusão no podcast.

Ficha técnica:

  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Sander e o Anônimo
  • Duração aproximada: 65 minutos
  • Músicas de fundo: músicas variadas de micros com Z80

URLs do podcast:

Siga-nos no Twitter: @retrocomputaria. Envie-nos um email também, caso você prefira. Ou então comente aí embaixo. Nós iremos ler, acreditem!

Episódio 17 – Parte A – Z80

retro017a

Este é o episódio 17 do Retrocomputaria.

O dossiê agora é sobre o Zilog Z80, um dos processadores emblemáticos dos anos 70 e 80. Neste episódio, falamos da origem da Zilog e do Z80 (dica: Intel 8080), damos um passeio por dentro do processador, as vantagens do Z80 sobre outros processadores concorrentes, os desafios de programar o chip, as famosas instruções secretas do Z80.

Além disso, uma seção de notícias.

Ficha técnica:

  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Sander e o Anônimo
  • Duração aproximada: 61 minutos
  • Músicas de fundo: músicas variadas

URLs do podcast:

Siga-nos no Twitter: @retrocomputaria. Envie-nos um email também, caso você prefira. Ou então comente aí embaixo. Nós iremos ler, acreditem!