Arquivo da tag: japão

As lojas de aplicativos antes das lojas de aplicativos…

Tem gente que diz que, antes das lojas de aplicativos, como Google Play Store, Apple Store, Windows Store… Vieram os repositórios de programas das distribuições Linux. A distribuição Debian foi uma das primeiras a poder atualizar todo o seu sistema operacional via Internet.

Ah, então ela foi a loja de aplicativos antes da loja de aplicativos? E aí, nós, memória viva da computação (ou seja, um bando de velho) fala que não, não é. Antes dos repositórios, houveram lojas físicas com venda de software. Mas não houve nada lá muito automático não?

Sim, houve. E esse era o sistema Takeru.

Continue lendo As lojas de aplicativos antes das lojas de aplicativos…

Sabe o TK-85 alternativo?

Aquele japonês, da NEC? Que não tem nada a ver com o ZX-81 clonado pelos pizzaiolos? E que mencionamos semana passada? Pois então, um leitor e ouvinte nosso, o Airton Ferreira, tem um e nos mandou fotos! Olha aí embaixo.
Continue lendo Sabe o TK-85 alternativo?

Primeira novidade da RetroRio 2021!

Como vocês já sabem, a RetroRio 2021 será online. O evento ocorrerá de forma remota no dia 4 de setembro, das 10h às 18h. Durante a manhã a quadrilha que comete o Retrocomputaria estará disponível para um bate-papo nesta sala no Jitsi. De tarde, teremos palestras no no nosso canal do YouTube. E hoje, faltando pouco mais de quatro semanas para o evento, falaremos da primeira palestra.

Continue lendo Primeira novidade da RetroRio 2021!

Mosca Branca do dia: TK-85 (calma, eu explico)

Não é aquele carne-de-vaca, fácil de achar, que você está pensando. A NEC lançou um computador do mesmo nome no Japão em 1980. É uma placa de aprendizado, ao estilo dos mais famosos KIM-1 e COSMAC ELF. Apareceu à venda no Yahoo Auctions e o lance atual (termina em 3 dias, 24/7) é de 10 mil ienes (aproximadamente 500 genocídios). E tá bonito o bicho.


Continue lendo Mosca Branca do dia: TK-85 (calma, eu explico)

Mosca Branca do dia: LUNA-88K² e D/CAS

Workstation UNIX japonesa de 1992, baseada no 68030 88100 da Motorola. Até aí, interessante, legal, mas nada de mais. O tchan está no armazenamento.

Ele usa um bixistranho chamado D/CAS, que parece um filho bastardo da fita cassete clássica e da DAT. Tem exatamente o mesmo formato do cassete normal, com algumas diferenças visuais bem sutis:

  • Um chanfro na parte de cima, para o leitor poder recusar cassetes normais
  • A aba de proteção contra escrita é diferente (e reversível)
  • Não tem o feltro que empurra a fita contra a cabeça num cassete normal

Cabem 160 MB numa fita, o que para 1992 é bem aceitável. Veja as fotos:
Continue lendo Mosca Branca do dia: LUNA-88K² e D/CAS

Fliperama de Boteco II: a Vingança dos Ninjas Pixelados

Mais uma vez eu e João Cláudio Fidelis descemos no Fliperama de Boteco de rapel, com nossas roupas pretas, shurikens e dublagens ruins para falar de Micros Japoneses! (Zooms rápidos nos rostos dos combatentes. Começa a luta.)

Sim, claro, óbvio que o João jantou o episódio com farofa. Com um tema desses, esperavam o que? Eu e os parças do FdB basicamente cuidamos de evitar que ele atingisse massa crítica e causasse um acidente nuclear. (Não perguntem como tivemos que usar as hastes de controle.)

Ouça o episódio clicando aqui!

RetroRio 2020 a caminho… E temos a segunda novidade!

Como vocês já sabem, a RetroRio 2020 será online. O evento ocorrerá de forma remota no dia 15 de agosto, das 10h às 18h. Durante a manhã a quadrilha que comete o Retrocomputaria estará disponível para um bate-papo em um canal no Jitsi. Quando chegar mais perto, divulgaremos para vocês o link.

E, de tarde, teremos palestras no Youtube. E hoje, faltando duas semanas para o evento, falaremos da segunda palestra.

Continue lendo RetroRio 2020 a caminho… E temos a segunda novidade!

Mosca Branca do dia: FACOM F-PDT8

Apareceu no Yahoo do Japão à venda pela bagatela de 1 milhão e 800 mil ienes — na hora em que escrevo estas, o equivalente a 16 mil alt-rights ou 65 mil queirozes. Pouco sabemos sobre este ornitorrinco almiscarado, exceto que é baseado no processador 6800 da Motorola. Ou, mais exatamente, um clone da Fujitsu, o MB8861. Possivelmente usando o bus SS50 (sobre o qual ficamos sabendo graças a bwana Jecel Assumpção), concorrente do S-100 à época.

Se você está em dúvida entre quitar seu apartamento e comprar um micro de 8 bits raríssimo, este é o seu anúncio. É só arrumar uma transportadora ou ir buscar lá em Osaka, porque ele (mui compreensivelmente) não envia.

Geinducéu, tem até leitor de fitas de papel! E 10 fitas com software!

Descrição auto-traduzida para o inglês:

CPU manufacturer: Fujitsu Name: F-PDT8
Model No .: MB2901 C01B-2320-B001

ROM writer manufacturer: Fujitsu Name: F-PDT8 ROM Programmer
Model No .: PS10B-0118-0750

Typewriter Printer Tape Reader Tape Writer CRT Monitor Manufacturer: CASIO CASIO Product Name: TYPUTER Thai Computer Model Number: series2 MODEL-8

8-inch floppy disk drive unit manufacturer: Fujitsu Name: FLOPPY DISK UNIT
Serial number: MB27613 S13B-0500-B760

I connected all the units with cables, took power from a 100V outlet, and confirmed that when I turned on the power was turned on.
We have not confirmed the operation.
Please note that we can not guarantee the operation.

The following related parts are included.

5 books FACOM L-8A
F-PDT8 ROM PROGRAMMER Description

FACOM L-8A
F-PDT8 ROM PROGRAMMER Explanation manual (supplementary version)

FACOM L-8A
Floppy disk operating system manual (FDOS-2)

Fujitsu 8-bit microprocessor MB8861 operation subroutine manual

SM06111-S010 Function subroutine source program list
SM06111-S020 Operation subroutine Source program list
SM06111-S030 Code conversion subroutine Source program list

10 volumes of paper tape

SM06111-S010 Function Subroutine
SM06111-S020 Operation subroutine
SM06111-S030 Code conversion subroutine
SM06111-A030 Self Assembler
SM06114-A020 Cross Assembler
SM06111-D020 BASIC
SM06111-E030 Program Editor
SM06111-E040 Screen Editor
SM06111-K011 PROM PRG
SM06111-M030 FD Service

For second-hand goods, there is a loss of parts, dirt, discoloration, small scratches, abrasions, rust, etc.

It is an exhibition with F-PDT8 and the above related parts set.
There are no other accessories.
All that is in the picture.

Because it can not be shipped by Takkyubin, the product will be delivered directly.
Only those who can come for pick-up or those who can arrange land transportation on their own are welcome.
If it is Osaka city, delivery is also possible by loading it on our own 1BOX car. (free)


Peraí que tem mais… Continue lendo Mosca Branca do dia: FACOM F-PDT8

Quem gosta do Retrohitz, gosta de Shota Nakama

Via Acigames no FB: Shota Nakama retorna à Brasil Game Show e se apresenta pela primeira vez no país com a Video Game Orchestra

Shota Nakama, um dos principais produtores musicais da indústria dos jogos eletrônicos, retornará à BGS em 2019 com uma grande novidade: desta vez, se apresentará ao vivo com sua banda Video Game Orchestra (VGO) e músicos brasileiros, nos dias 11 e 12 de outubro, no palco da Brasil Game Cup (BGC). Nakama e sua banda farão releituras de grandes clássicos dos games em apresentações de aproximadamente 90 minutos. A BGS acontece entre 9 e 13 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Este post foi publicado única e exclusivamente porque sabemos que nosso público aprecia músicas de jogos e muitos se interessarão na supracitada apresentação. Qualquer insinuação de que há outro motivo é vil, leviana e inverídica.

(Via)

Seu computador japonês ficará obsoleto em 1º de maio de 2019

O calendário japonês  entrará em novo período, ou nova era se preferir, a partir do dia 1º de maio com a abdicação do Imperador Akihito¹. Como manda o calendário japonês, este novo período será representado com o uso de dois nomes, um formado por dois kanjis existentes e outro consistindo de um ideograma completamente novo e combinando os dois primeiros.

Atualmente o Japão encontra-se no período Heisei, iniciado no ano de 1989 e representados pelos ideogramas 平成 ou ㍻ e no calendário japonês a correta representação dos períodos é essencial (principalmente no setor público) e todo o software distribuído no país precisará se adequar para tanto utilizar o nome do novo período como também dar suporte ao novo ideograma que o representa.

Juntamente com o início do atual  período ocorreu também o desenvolvimento dos modernos sistemas de computadores o que torna a situação inédita na indústria japonesa de TI que precisará adaptar seus sistemas em um tempo relativamente curto de tempo.

E claro que isto tudo não incluirá seu simpático computador japonês, fabricado no final da década de 1980 ou início da de 1990, que viverá para sempre em um eterno período Heisei… Claro, a não ser que alguém se disponha a realizar a tarefa de atualizá-lo.  🙂

(¹) Apenas para deixar claro, a abdicação será em 30 de abril, portanto a “nova era” ocorrerá no dia seguinte.