Arquivo da tag: GitHub

Acessando o Instagram num MSX1. Pode isso, Arnaldo?

Poder pode, Galvão, mas a regra é clara: por enquanto, precisa ter uma GR8NET.

O bruxo em questão é Thomas Glufke, e se você é usuário da GR8NET, pode pegar e testar o código aqui.

A bem da verdade, o trabalho pesado é feito por um servidor proxy hospedado pelo Sr. Glufke, já que seria pedir demais do coitado de um MSX1 fazer criptografia e renderizar imagens de vários MBs e blocos de JSON idem. Esperamos mais novidades do autor — anteontem ele alterou o programa para usar as resoluções e cores melhores do MSX2 (ver foto no final do artigo) se ele for detectado. Na postagem da MSX.org um usuário se prontificou a portar o acesso a rede para UNAPI, para poder usar outro hardware de rede que não a GR8NET. Aguardemos.

Vídeo da bruxaria acontecendo. Olha quem aparece de relance quando ele acessa a tag #msxdev (na marca de 2m8s)…

 

Parece até cena pós-créditos do Episódio 108

A gente faz um What If sobre o IBM PC (parte 1, parte 2) e aí a Microsoft vai e faz o que? O que?
Continue lendo Parece até cena pós-créditos do Episódio 108

O MSX2 Technical Handbook formatado em Markdown

O incansável Nestor “Konamiman” Soriano digitalizou o MSX2 Technical Handbook; isso não é novidade, porque foi há 22 anos atrás.

O que é novidade é o trabalho de conversão desta documentação toda para Markdown e subir tudo isso pro Github; não apenas facilita a formatação para leitura mas também facilita correções, que podem ser feitas por pull requests no repositório.

(via)

VirusLQP-79 teve o código-fonte aberto.


O usuário Pentacour, no Github, disponibilizou o código-fonte do jogo VirusLQP-79, submetido recentemente ao concurso MSXDev’18. O jogo está todo em Assembly, e se você é forte o bastante, deverá baixar o código-fonte e estudá-lo para aprender como fazer as coisas… Ou desaprender tudo.

CartridgeDuino

Lembra do TZXDuino? Então, que tal uma versão para MSX? Pois então, aqui tem uma versão para o MSX, o Cartdrigeduino. O cartucho usa +5V e o terra, um Arduino Nano e podemos ler jogos no formato CAS e no TZX. O projeto é do Edu Arana, e os gerbers estão disponíveis no Github.

MSXHub? Sim, MSXHub!

Se você não está debaixo de uma pedra nos últimos anos, deve conhecer algum dos conceitos abaixo citados:

Basicamente, instalação de programas no seu computador/smartphone/tablet/máquina de lavar/whatever via rede. Roda um comando e instala o que você precisa.

Pois é, o conceito chegou no MSX. O usuário fr3nd resolveu fazer algo do tipo no MSX, e como ele gosta muito do repositório de software livre comprado pela Microsoft, Basicamente você tem um repositório na Internet, onde você usa um comando, chamado hub, para instalar o pacote desejado. A ferramenta faz uso da UNAPI (Obsonet, placa de rede da Tecnobytes e GR8NET funcionam) e com isto, você baixa e instala programas. A imagem lá de cima ilustra uma instalação do MSX vi (outra novidade assaz interessante).

A primeira versão do beta do cliente está disponível e ele está trabalhando no lado do servidor. O código-fonte está disponível (aonde? Sim, no github!) e ele está aberto a sugestões. A thread da conversa no MSX Resource Center está aqui, para quem quiser ler e pitaquear.

Como quem não quer nada…

Passei aqui só para apontar esse usuário no GitHub aí em cima, o mvac7. O que tem de bom? Bem, várias bibliotecas C para usar no SDCC e assim explorar recursos dos microcomputadores MSX. Por exemplo, tem inclusive como você gerar arquivos .ROM a partir de código escrito em C e compilado no SDCC. Vale a olhada.

Código fonte do MS-DOS 1.1 e 2.0 disponível.

Onde mais? No Github, claro. Está todo em Assembly 8086, com direito a cartinha do Tim Patterson junto. A Microsoft anunciou o lançamento aqui, a propósito.

Fonte: Binni Shah (Twitter – sim, ela é indiana).

Github para quem precisa de github.

Repórter Retro Nº 030

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 30
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 123 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas de Gradius 2 e outras coisas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.