Arquivo da tag: Sega SC-3000

Lunar Rescue para MSX (e parentes próximos)

Em desenvolvimento, e já bem avançado, por Tony Cruise do canal Electric Adventures. Este jogo clássico da Taito apareceu nos fliperamas brasileiros ao mesmo tempo que o Space Invaders (embora seja um ano mais recente). Na verdade, foi o primeiro jogo dotado de microprocessador no qual este humilde escriba botou as mãos sujas, lá pelos idos de 1979.

A adaptação para a tela horizontal e a adição de cores ficaram, na minha humilde opinião, muito boas.

A ideia é lançar simultaneamente versões para MSX1, ColecoVision e SVI-328, três arquiteturas muitíssimo parecidas. Nos comentários do YouTube sugeri incluir Sega SG-1000, igualmente similar, e o Tony mostrou-se aberto à ideia. Aguardamos ansiosamente a versão final.

(Via Clube MSX)

Fliperama de Boteco II: a Vingança dos Ninjas Pixelados

Mais uma vez eu e João Cláudio Fidelis descemos no Fliperama de Boteco de rapel, com nossas roupas pretas, shurikens e dublagens ruins para falar de Micros Japoneses! (Zooms rápidos nos rostos dos combatentes. Começa a luta.)

Sim, claro, óbvio que o João jantou o episódio com farofa. Com um tema desses, esperavam o que? Eu e os parças do FdB basicamente cuidamos de evitar que ele atingisse massa crítica e causasse um acidente nuclear. (Não perguntem como tivemos que usar as hastes de controle.)

Ouça o episódio clicando aqui!

Episódio 81 – Jogos de Corrida – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

Adrenalina! Cheiro de gasolina! Sexta marcha! 300Km/h! Jogos retro de corrida!

Nesta parte do episódio

Muita velocidade nos anos 70 e 80 em arcades, videogames e computadores.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 81
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 66 minutos
  • Músicas de fundo: Rally-X
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

A evolução do TMS9918

O TMS9918A e seus variantes (9928/9938/sem “A”) é um chip gráfico bem popular; está no MSX1, no Colecovision, no TI-99/4A, no Sega SC-3000/SG-1000 e, com variações, no Master System e no Game Gear – sem contar as evoluções da Yamaha (V9938/58).

No Z80ST-Blog, uma excelente comparação entre os “membros da família”, focado em MSX e videogames da Sega.

MPC-EX256, um emulador de Sega SC-3000 para MSX

O Sega SC-3000 é um computador muito parecido e, ao mesmo tempo, suficientemente diferente do MSX. Por isso os japoneses do M.A.D. anunciaram o MPC-EX256, um cartucho que contém as diferenças entre o MSX e o SC-3000 e permite que se rode softwares do computador da Sega (com algum patch, claro) nos computadores do padrão.

(via)

Repórter Retro Nº 023

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 023
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 82 minutos
  • Músicas de fundo: Músicas sortidas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 62 – Austrália – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Sobre o episódio

We’re going Down Under e, em vez de rugby union, rugby league ou futebol de regras australianas, falaremos da cena retrocomputacional por lá.

(De bônus, a Nova Zelândia, onde não falaremos de Senhor dos Anéis)

Nesta parte do episódio

Os computadores “estrangeiros” de origem ocidental, vendidos por representantes locais (Awa/Amstrad, Telecom Australia, atual Telstra/One Per Desk, Barson/Acorn), mais ou menos diretamente (Apple, Commodore, Atari, Texas), e diretamente (Tandy Radio Shack).

Os computadores “estrangeiros” de origem oriental, desde coisas aleatórias de NEC, Hitachi e outros, até MSX… e os computadores da Sega.

Os computadores da Dick Smith, rede australiana de lojas de eletrônicos, e seus rebrands de VTech e EACA.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 62
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 37 minutos
  • Músicas de fundo: Chiptunes de músicas de cantores e bandas australianas
  • Download em ZIP

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Chegou um trequinho da Nova Zelândia lá em casa

Jaca Paladium…e pensei que talvez vocês achassem interessante. Trata-se do SC-3000 Survivors Multicart, produzido por um distinto membro desta comunidade, de nome Nick Hook.

O SC-3000 nada mais é que o console SG-1000 da Sega, acrescido de teclado e porta de cassete. Nem BASIC em ROM o bicho tem, precisa de um cartucho de BASIC pra poder programar (#Atari800Feelings). O hardware dele é extremamente parecido com o do MSX — tão parecido que dá pra fazer isto aqui.
Continue lendo Chegou um trequinho da Nova Zelândia lá em casa

(Mais uma) receita de bolo pra fazer o seu joystick estilo arcade

Dada a foto abaixo, talvez você tenha suspeitado que o autor Graham Axten tencionou usar seu joystick feito em casa num Commodore. Lembrando que Ataris também usam a mesma pinagem de joystick, mas não é aconselhável deixar um segundo botão habilitado na pinagem errada — você pode queimar um chip dentro do seu console.
Continue lendo (Mais uma) receita de bolo pra fazer o seu joystick estilo arcade

O Grande Projeto de Restauração de Fitas de SC-3000

Começa assim:

  1. Eu consigo comprar um Sega SC-3000 bem mais barato do que eu teria direito na conjuntura atual;
  2. Compro alguns cartuchos (mais sobre isso num futuro momento) e me divirto;
  3. Acho uma comunidade online, onde fico sabendo de um neozelandês gente boa Continue lendo O Grande Projeto de Restauração de Fitas de SC-3000