Arquivo da tag: Gráficos

Coisinhas para usuários aventureiros de CoCo 1 e 2 brincarem, parte 1

Sabe as ROMs alteradas que eu mencionei no post sobre a mega-procrastinação? Pois taqui um pacotinho pra  vocês se divertirem. ROMs para as várias variantes de controladores de disco* (ou acesso a disco virtualizado via serial ou rede), listagens em Assembly 6809 à la Unravelled para cada uma, patch contra o fonte do Toolshed e um README – que tá em inglês, então vou traduzir pelo menos a parte das novas funcionalidades.
Continue lendo Coisinhas para usuários aventureiros de CoCo 1 e 2 brincarem, parte 1

Você se acha um procrastinador? Pffft.

Pois eu vou lhe mostrar como os procrastinadores profissionais procrastinam. Vou tentar resumir o contexto ao máximo, mas senta que a história é longa.

1984: Sou contratado como estagiário na LZ Equipamentos, fabricante do Color64, clone do TRS-80 Color, mais conhecido como CoCo.

1985: Amei a máquina, aprendi linguagem de máquina Motorola 6809, domino as mumunhas do hardware e da ROM de BASIC, mas acho ridículo que o modo texto dele tenha míseros 32 caracteres por linha (o TRS-80 original tinha 64). Crio meus programas para a empresa usando um editor chamado Super Color Writer, que desenha caracteres na tela gráfica e portanto consegue exibir 64 caracteres por linha. Ou 51, com caracteres um pouco mais bonitinhos. Ou 85, se você realmente se odeia e não dá valor à saúde dos seus olhos.

1986: Desde ano passado estou com a ideia na cabeça: não seria legal se o BASIC pudesse operar nesse modo? Melhor resolução de texto, e poder fazer programas gráficos com texto usando simplesmente PRINT. Eu poderia alterar o BASIC. É uma trabalheira, mas sei como fazer isso. Taí, vou fazer…
Continue lendo Você se acha um procrastinador? Pffft.

Jogando em alta resolução no TRS-80 Model 4

Blake Patterson estava com um TRS-80 Model 4 pegando poeira. Aí foram botar pilha dizendo que, sim, o Model 4 podia ter algo melhor que os “gráficos” que a Tandy o dotou de nascença.

Bom, agora ele tem um TRS-80 Model 4 com placa gráfica e resolução 640×200.

Multipaint

Então, você está aí, cansado de não fazer nada no Carnaval, e quer produzir algo, certo? Que tal um desenho, uma pixel art para sua plataforma retro favorita? Existem várias ferramentas para desenho em pixel art. Entre elas podemos destacar o Pixel Polizei, o Pixilart e o Piskel.

Mas existem ferramentas offline que podem ser usadas para desenho, com as limitações de modos gráficos de micros clássicos, como o Commodore 64, o ZX Spectrum ou o MSX 1. E uma das mais conhecidas é o Multipaint.

Ele tem versões para Windows Mac OS X e Linux, foi escrito em uma linguagem chamada Processing, e no site tem uma pequena mas curiosa galeria de imagens. Se você está querendo se aventurar pela pintura… Olha uma boa ferramenta aí!

Uma entrevista para fechar o feriadão.


Falamos recentemente do falecimento de Alfonso Azpiri, notório ilustrador espanhol. Mas essa entrevista é com Alfonso Fernández Borro, que fez os gráficos de uma grande quantidade de jogos, entre eles: R.A.M., Viaje al Centro de la Tierra, Rock’n Roller, Gremlins 2, Zona 0 e Casanova. É uma entrevista longa e em espanhol, mas é interessante, para saber sobre as limitações da época, para Amstrad CPC, ZX-Spectrum, MSX e IBM-PC, e como eles lidavam. Vale a lida.

Convertendo gráficos, de PNG para MSX.

Você já deve ter ouvido falar do SjasmPG. Esse é um compilador cruzado multiplataforma para arquitetura Z80, baseado no Sjasm. Mas o Gerardo Herce também fez uma ferramenta para converter imagens, do formato PNG para serem usadas no MSX. Agora está na versão beta 4, com um filtro de acumulação de erros na conversão das cores.

Essa ferramenta vem se juntar ao MSXViewer, do Marcelo Silveira (que anda BEM sumido) para facilitar a conversão de telas para o MSX. O que é algo muito bem-vindo para artistas gráficos de todos os tipos. Pra quem quer fazer algo para MSX (como um jogo) e quer aproveitar o arsenal de ferramentas disponíveis hoje em dia… É um prato cheio.

As cores secretas do Commodore 64

Sabe aquelas cores impossíveis, que não existem nas paletas dos nossos micros clássicos? Aquelas paletas que você olha o jogo e pensa “caramba, como o cara conseguiu fazer isso nesse micro?”

Aaron Bell, apaixonado pelo Commodore 64 e pelo efeito desde que jogou Dragon Breed, foi lá, pesquisou, testou, documentou como se faz, e ainda exemplificou com exemplos interativos. (visite a página com JavaScript ligado.)

Somente para micros Sinclair “tunados”.

zxenhancedNo dia 13 de fevereiro de 2016, teremos o ZX Enhanced Compo, um concurso para escolher os melhores gráficos, música, Demo/Intro e Wild HDL (explico melhor embaixo). A curiosidade desse concurso é que só serão permitidos micros compatíveis com Sinclair ZX-Spectrum e que sejam alterados de alguma forma. Ou seja, máquinas com mais de 128 Kb, clock superior a 3,57 Mhz, etc.

Continue lendo Somente para micros Sinclair “tunados”.

Repórter Retro Nº 006

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Porque todo detalhe tem uma história

Quando o manu parça Sergio Vladisauskis bateu o olho na foto de placas gráficas padrão PC que publicamos faz alguns dias, ele mencionou que nunca soube para que serviam esses “terminais superiores” na VGA, e que ele tinha uma com o mesmo conector intrigante. Confesso que eu sabia tanto quanto ele.

VGA-WTF Continue lendo Porque todo detalhe tem uma história