Arquivo da tag: ESP8266

Um Commodore 64 dentro de um ESP8266


Depois do Z80 (e do CP/M), do IBM-PC e de outros… Agora um Commodore 64 emulado dentro de um ESP8266. São só 16 kb de RAM livre, e o modo de texto é 40 x 25… Mas tem saída NTSC, e é um Commodore 64 completamente funcional rodando dentro de um ESP8266, caramba! É ou não é sensacional?

Repórter Retro 039

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 39 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas sortidas

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Repórter Retro 035

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 35 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas sortidas

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Servidores FTP e ZX-81.

Já falamos por aqui que os módulos Wifi ESP8266 revolucionaram a maneira com a qual conectamos nossos micros clássicos a redes modernas. Desde o Wifi232 (que alguns dos membros dessa quadrilha possuem), passando por emuladores de PC-XT e CP/M… A lista é grande.

Então, achamos um link antigo, perdido por aqui, com esse projeto do nosso chapa Victor Trucco, com uma placa com um ESP8266 que permite que um Sinclair ZX-81 tenha acesso a servidores FTP na Internet. E para quê? Para baixar jogos, ora. A GR8NET permite isso com os MSX, existem outras soluções para diversos micros… E agora, um para então porque não ter outras que também o façam?

Infelizmente o link do Makernews.info está indisponível, no Hackaday temos algo a ser lido. E aí embaixo, um vídeo a ser assistido.

Continue lendo Servidores FTP e ZX-81.

Repórter Retro 034

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 34 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas sortidas

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Repórter Retro 033

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 33 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas sortidas

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Wifi232: uma maneira simples de conectar à internet…er…às BBS

Volta e meia mostramos projetos de suporte a Wifi em micros clássicos, mas todos eles acabam esbarrando no fato de que cada micro tem seu próprio projeto; se você tem micros clássicos de várias linhas, você acaba tendo que ter vários modems Wifi diferentes. Felizmente Paul Rickards trouxe uma solução na forma do Wifi232, “um modem Hayes Internet para seu micro clássico”.

O Wifi232 se baseia numa ideia simples e muito funcional: é visto pelo micro clássico como um modem Hayes a ser ligado numa RS-232; basta rodar o programa de terminal, ajustar os parâmetros e… discar. Sim, discar. ATDT. Discar, como os bons e velhos modems. Mas não discar para um telefone, e sim discar para uma BBS via Telnet (e para o leitor que se pergunta “ué, como assim BBS via Telnet?”, deixo o Telnet BBS Guide.) Ou seja: se o seu micro clássico tem uma RS-232 e pode se conectar a um modem, pode se conectar a um Wifi232.

A disponibilidade do Wifi232 é limitada, sai em batches dependendo da capacidade de trabalho do Paul Rickards; enquanto isso, leia o post bem completo do Blake Patterson sobre o Wifi232 (e sua “continuação”, falando de terminais ANSI) e deixo dois vídeos que mostram o dispositivo funcionando:

E sim, este Retrocomputaria voltará ao Wifi232.

Repórter Retro Nº 025

Este post foi ao ar sem o áudio por uma falha nossa. Corrigido.

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos a mais uma edição do Repórter Retro.

Ficha técnica:

URLs do podcast:

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.