Arquivo da tag: emulador

Turbo Pascal 4 para CP/M? É, bem… Mais ou menos.

Essa apareceu no fórum do MSX.org. o usuário litwr descobriu um compilador compatível com o Turbo Pascal 4, para CP/M. Ele é o Express Pascal, que gera código para o processador Intel 8080 (irmão mais velho do Z80), e foi feito para um computador russo de 8 bits, o Corvette. Esse cidadão rodava CP/M, foi produzido de 1985 até 1992 e tem entre outras coisas um interpretador BASIC copiado na cara dura completamente compatível com o MSX-BASIC. Na página da Wikipédia tem mais detalhes.

Continue lendo Turbo Pascal 4 para CP/M? É, bem… Mais ou menos.

Montando um ambiente de desenvolvimento cruzado para MSX (ou tentando)…

Sim, o prometido artigo saiu. Agradeçam ao vírus aí do lado por isso. A desculpa acabou, aqui está o texto que estou devendo há anos. Finalmente, a solução que eu desenvolvi está disponível, encerrei o artigo, revisei, fiz um pacote zip, subi pra um canto (não, eu não consigo me entender com o git e o github) e documentei o que faltava. Espero que vocês usem, comentem, e me ajudem a incrementar essa solução.

Continue lendo Montando um ambiente de desenvolvimento cruzado para MSX (ou tentando)…

Rápidas para um domingo

  • Jogo novo para MSX 2 e X68000, o CELIA (sim, esse é o nome). Imagem aí do lado, sem data para lançamento ainda.
  • Lembram do ZXBareEmulator? Um emulador bare metal de ZX-Spectrum para Raspberry Pi? Pois então, saiu versão nova.
  • Saiu versão nova do AspireOS, a 2.2. Para quem não a conhece, é na prática uma distribuição do AROS, com o look and feel do Amiga OS 3. Cortesia do Amigatronics.
  • R0x Zero, um demo impressionante de um shoot n’ up para Atari ST, também foi liberado. Link pro Indie Retro News. Tela de abertura abaixo, e clique nela para ver o vídeo.

Emulador de Amiga 500… Para o Chrome.

Essa apareceu no The Register, inglês. Christian Stefansen fez esse emulador e disponibilizou aqui. São umas 400.000 linhas de código. O programador disse que queria reviver seu micro clássico favorito, e de quebra, afiar suas habilidades programando em C e C++. Como ele usa uma tecnologia chamada Native Client, disponível nos Chrome 31 pra frente, então somente em versões mais novas ele funciona. Mas até aí… É ir lá, colocar uma imagem de disquete de boot de um Amiga e mandar ver.

Fitas cassete no MSX, pero no mucho…

Há quem goste de fita cassete. Há quem adore fita cassete. Há quem faça chá de fita cassete pra beber. Eu confesso que abandonei a fita cassete com dois anos de fudebagem MSXzeira, quando meu pai conseguiu comprar um drive de disquetes… E o meu gravador quase foi arremessado pela janela (*).

Mas se você é mais roots do que eu, saiba que existe o site TSX Files Repository, onde é possível baixar imagens de mais de 140 fitas cassete, para serem carregadas a partir de ferramentas como o CASDuino, ou softwares a partir do seu celular, como o MSX2CAS ou o TapeRider. A ideia é que você ligue o seu celular ao seu MSX, pela porta de cassete (com um cabo apropriado), e use-o como um gravador cassete super-rápido e modernoso. Em tempo, o OpenMSX, na versão 0.14.0v2 agora lê arquivos .TSX. Mais uma opção, caso você queira experimentar.

(*) Não foi possível, a janela até hoje tem grade!

Emulador “bare metal” de ZX-Spectrum pra Raspberry Pi

Um emulador bare metal é um emulador que roda diretamente no hardware de uma placa, como o mais famoso dos mini-micros entre os hackers, o Raspberry Pi. Logo, a camada de software (como sistema operacional) não existe.

Pois então, fizeram o ZXBaremulator, que é um emulador de ZX-Spectrum para o Pi. Autoria do José Luis Sanchez, e nesse link aqui do blog da Tynemouth Software, você poderá conhecê-lo um pouco melhor.

Atualização no firmware dos emuladores de drive.

Seguramente os disk-drives são os itens mais problemáticos de qualquer conjunto retrocomputacional. E tem muito equipamento com drive de disquete por aí. A Gotek criou um emulador de drive, e inclusive temos um post que fala sobre esses emuladores.

O firmware original não presta para muita coisa, mas existem dois firmwares alternativos que fazem o dito cujo funcionar melhor. Tem o da HxC (10 euros), que lê imagens de disquete no formato HXE (converta seus DSKs e DMKs para esse formato antes de usar). O outro é o FlashFloppy,  que é código aberto e que permite funcionar também direto com DSKs de 360 e 720 Kbytes.

Se você tem nostalgia de disquetes (tem quem tenha do 1541, tem quem tenha de fita cassete…), ou desejas usar disquetes porque a solução IDE/SCSI é muiot cara, ambas são alternativas baratas e funcionais.

Fonte: MSX.org.

Montando uma IDE para programação Assembly 6502.

É possível que você já tenha ouvido falar do RetroChallenge, capitaneado por John W. Linville. A ideia é trazer desafios para pessoas interessadas em micros clássicos (como nós). E um dos desafios que o Micah Bly assumiu para si mesmo foi montar um ambiente de desenvolvimento para facilitar a vida de quem quer programar em Assembly do MOS 6502 e seus parentes próximos, como o 6509, o 6510 e o 8502. Parecido com a minha iniciativa para desenvolver para MSX usando o Linux como ambiente operacional (novidades para breve).

Então, ele tem um longo e detalhado artigo, mostrando como ele procedeu: Configuração do Relauch64 (IDE para desenvolvimento cruzado), ajustes no VICE (emulador de C64), redação de código Assembly… E por aí vai. Vale a leitura.