Arquivo da tag: Software

As lojas de aplicativos antes das lojas de aplicativos…

Tem gente que diz que, antes das lojas de aplicativos, como Google Play Store, Apple Store, Windows Store… Vieram os repositórios de programas das distribuições Linux. A distribuição Debian foi uma das primeiras a poder atualizar todo o seu sistema operacional via Internet.

Ah, então ela foi a loja de aplicativos antes da loja de aplicativos? E aí, nós, memória viva da computação (ou seja, um bando de velho) fala que não, não é. Antes dos repositórios, houveram lojas físicas com venda de software. Mas não houve nada lá muito automático não?

Sim, houve. E esse era o sistema Takeru.

Continue lendo As lojas de aplicativos antes das lojas de aplicativos…

Notícia-bomba: a variante Omikron existe desde 1987

Variante da linguagem BASIC para Atari ST, que fique claro.


Circulando nos grupos de zap da vida — dei uma conferida e existiu mesmo, mas possivelmente só saiu edição em alemão. (Antes de ter sido licenciado pela Atari para o modelo Mega.) Por favor, relevem a tentativa desesperada deste humilde escriba de extrair um pouco de humor negro desse horror todo. Continuem se cuidando, usando máscara, não entrando em muvucas sem necessidade, e se vacinem. Por favor. Por favor.

A mesma página da Wikipédia alemã, traduzida pelo gúgou.

Episódio 121 – MSX 2+ e MSX turbo R, Tomo II – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 121 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

O Tomo II do episódio sobre MSX 2+ e MSX turbo R.

E, claro, com o Piter Punk, o arqueólogo MSXzeiro.

Nesta parte do episódio

Software e mais software para 2+ e turbo R.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas de jogos de ZX-Spectrum

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do podcast estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Episódio 121 – MSX 2+ e MSX turbo R, Tomo II – Parte A

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 121 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

O Tomo II do episódio sobre MSX 2+ e MSX turbo R.

E, claro, com o Piter Punk, o arqueólogo MSXzeiro.

Nesta parte do episódio

As especificações técnicas do MSX turbo R, o V9978 que virou V9990, e software para o 2+ e o turbo R.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas de jogos de ZX-Spectrum

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do podcast estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Mosca Branca do dia: A/UX

Muitos sabem que uma das consequências do retorno triunfal de Steve Jobs à Apple (além da série de Macs “bala Soft” 3 anos antes) foi que o MacOS, o sistema operacional dos Macintosh, passou a ser baseado em UNIX. Uma transição radical que, por sinal, fez 20 anos agora há pouco.

O que poucos sabem é que, 13 anos antes, houve outra tentativa, mal-sucedida, de emplacar UNIX nos Macs. O canal Action Retro conta a história abaixo. Com vocês, o A/UX.

Site maneiro do dia: DQSoft

Gosta de ler crônicas da Era Selvagem da informática tupiniquim? Claro que gosta, senão não estaria lendo isto aqui neste momento. Pois então. Daniel Quadros é hacker de raiz, trabalhou na Scopus, e para nossa alegria deu-se ao trabalho de contar todas as histórias da época que ele viveu ao vivo e a cores.

Aqui, por exemplo, o Daniel fala de um software de comunicação de dados genuinamente nacional para MS-DOS no qual ele trabalhou em 1986. Essa história em particular está sendo contada neste momento. (Ela continua aqui, aqui e aqui.)


Vai lá. Te garanto que se você gosta deste site vai gostar desse, e vice-versa.

Olha só o que você encontra quando digitaliza material para o Datassette…

Continue lendo Olha só o que você encontra quando digitaliza material para o Datassette…

Episódio 96 – Península Ibérica – Parte B

retrocomputaria_vitrine_570x190

Bem-vindos ao episódio 96 do Retrocomputaria.

Sobre o episódio

Um episódio 100% ao sul dos Pirineus. Infelizmente não conseguimos fazer as versões deste episódio em galego, castelhano, catalão e basco.

Nesta parte do episódio

Falamos da Investrónica, que distribuía Sinclair Research na Espanha; falamos de Indescomp, que distribuía Amstrad CPC na Espanha; falamos de Erbe Software, de Dragon MSX, grupos de usuários, software (mas não muito, vocês entenderão o motivo) e, claro, como estão as coisas hoje em dia.

Links do podcast

Música de fundo

Músicas sortidas de computadores que deram o ar de sua graça na península.

Outras formas de ouvir

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Seu computador japonês ficará obsoleto em 1º de maio de 2019

O calendário japonês  entrará em novo período, ou nova era se preferir, a partir do dia 1º de maio com a abdicação do Imperador Akihito¹. Como manda o calendário japonês, este novo período será representado com o uso de dois nomes, um formado por dois kanjis existentes e outro consistindo de um ideograma completamente novo e combinando os dois primeiros.

Atualmente o Japão encontra-se no período Heisei, iniciado no ano de 1989 e representados pelos ideogramas 平成 ou ㍻ e no calendário japonês a correta representação dos períodos é essencial (principalmente no setor público) e todo o software distribuído no país precisará se adequar para tanto utilizar o nome do novo período como também dar suporte ao novo ideograma que o representa.

Juntamente com o início do atual  período ocorreu também o desenvolvimento dos modernos sistemas de computadores o que torna a situação inédita na indústria japonesa de TI que precisará adaptar seus sistemas em um tempo relativamente curto de tempo.

E claro que isto tudo não incluirá seu simpático computador japonês, fabricado no final da década de 1980 ou início da de 1990, que viverá para sempre em um eterno período Heisei… Claro, a não ser que alguém se disponha a realizar a tarefa de atualizá-lo.  🙂

(¹) Apenas para deixar claro, a abdicação será em 30 de abril, portanto a “nova era” ocorrerá no dia seguinte.

Três notícias rápidas sobre Amiga.

  • O AmigaLive é uma aplicação para Windows, Mac OS X e Linux que permite que você jogue em rede os jogos clássicos da maior criação de Jay Miner em rede, com gente do mundo todo, e não precisa do KickStart. Saiu recentemente a versão 0.97.
  • A RedPill é uma ferramenta para criação de jogos para o Amiga. O interessante é que você pode fazê-lo sem conhecimentos de programação. Saiu recentemente a versão 0.68.
  • A A1208… Nâo, não é um software, mas uma expansão de memória para o Amiga 1200, fornecendo 8 Mb de Fast RAM. A instalação é basicamente abrir a trapdoor e encaixar lá. A produção é da Retroami. que dá garantia de 2 anos e vende ao preço de 74,23 euros.

Fonte: O passarinho que gorjeia.