Arquivo da tag: fail

Repórter Retro 069

O Seu Repórter Retro

Bem-vindos à edição 069 do Repórter Retro.

Links do podcast

Música de fundo

Random Chiptune Mix 27

Ouvindo este episódio offline

Baixe o ZIP, descompacte e ouça com seu tocador de música preferido.

Onde este episódio (e todo o Retrocomputaria) está disponível

Os episódios do Repórter Retro estão, como todo o conteúdo do Retrocomputaria, em muitos lugares: Spotify, YouTube, Google Podcasts, Apple Podcasts, Deezer e, usando nosso feed RSS, qualquer programa para escutar podcasts.

Seu comentário é o nosso salário

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Desculpem a Nossa Falha

Em virtude de problemas técnicos, haverá um pequeno atraso, que estimamos em 2 dias, na publicação do Repórter Retro Nº 21. Não mudem de canal e agradecemos a compreensão.

RCA Indian Head Test Pattern

[Semi-OFF] Momento Autocorrect

Os nomes foram ocultos para preservar os paus inocentes.
Continue lendo [Semi-OFF] Momento Autocorrect

Como jogar fora 200.000 dólares

PASSO 1: Ignore e despreze totalmente o hobby daquele membro meio maluquete da sua família. Mantenha a convicção de que é um “monte de velharia inútil” que ele guarda você não sabe por quê e nem quer saber.

PASSO 2: Espere que o familiar supracitado venha a falecer de causas naturais.
Continue lendo Como jogar fora 200.000 dólares

Não.

Não clique este link.

Eu disse para não clicar aqui.

O que foi visto não pode ser desvisto.

screaming-horror-movie-face

(Marco Silveira — que terá que responder a Deus — via Facebook)

Programador: não leia isto a não ser que você queira perder totalmente a fé na Humanidade.

Para ser mais específico, não clique aqui. Hoje é Quarta-Feira de Cinzas, acabaram as desculpas para levar na flauta, e você não precisa de mais motivos para ficar deprimido. Depois não diga que eu não avisei.

Pelo lado bom, mostra que nem todas as coisas horríveis do Windows são culpa da Microsoft. Só algumas.

(Retirado deste livro.)

“Hello World!” do Windows 1.0: Você começou e continuou fazendo errado, Microsoft.

Bem, recentemente vocês viram um exemplo de código enxuto, nos 4 Kbytes de código do Pac-man do Atari, pendurados num quadro na parede da retrodungeon de Blake Patterson (e eu não canso de dizer que eu MORRO DE INVEJA desse cômodo da casa dele).

helloworldtorradaEm compensação, Charles Petzold, programador, Microsoft MVP, autor de um monte de artigos sobre computação e colunista da PC Magazine por 20 anos… Resolveu expor ao mundo um “Hello World!” que ele encontrou no SDK do Windows 1.0, escrito em 1985.

Tentando justificar o injustificável, ele criava uma janela, escrevia “Hello Windows” na barra de título e na janela em si, e adicionava um item clicável no menu, a opção Sobre, que abria uma caixa de diálogo ao ser selecionada.

Agora, vamos ao atentado: O dito cujo tem QUATRO PÁGINAS de código. No Windows 3.1 ficou menor, e o próprio Charles escreveu esse novo. Mas mesmo assim, ainda está graaaaande. Quer ler o que ele tem a dizer a respeito? Clique aqui.

Imagem do dia: Commodore fazendo commodorices

Abster-me-ei de qualquer comentário exceto traduzir para o português a parte destacada:

“A extremidade redonda do cabo de força encaixa aqui”

Tenham um bom dia.
Continue lendo Imagem do dia: Commodore fazendo commodorices

Vídeo do dia: Como a Apple de 1987 achava que 1997 seria.

Só faltam os carros voadores e as esteiras rolantes. Se bem que o “disquete” até lembra um cartão SD.

https://www.youtube.com/watch?v=ZerV5WcnBAo

Vale também pela trolada no Jack Tramiel. (Que, estando ainda vivinho da silva e saudável em 1997, deve ter a-do-ga-do assistir ao estado da Apple na época.)

(Wired, via Haroldo Pinheiro)

Ironia cruel do dia (para acompanhar o episódio de hoje)

Hank Mishkoff escreve no grupo dedicado ao astro do episódio de hoje:

Eu estava escrevendo um livro sobre o computador doméstico da Texas, tinha contrato com a editora e tudo, eu já antecipava cheques gordos de royalties por anos — então uma noite assisti no noticiário que a Texas tinha decidido sair do mercado de computadores pessoais. (Como o único outro projeto meu en andamento era desenvolvimento de software para — adivinhou — o TI, vi-me subitamente desempregado.)
Continue lendo Ironia cruel do dia (para acompanhar o episódio de hoje)