Arquivo da tag: documentação

E por falar em CoCo, temos raridades preservadas

LZ Color64Informa-nos Marcos Velasco, curador do Museu de Tecnologia de Volta Redonda. Detalhe: o Sr. Fontoura foi o meu primeiro chefe, e muitos dos documentos abaixo foram atirados no meu colo no primeiro dia de trabalho. Diliça. (Não estou sendo sarcástico! Eu tenho gostos estranhos. Você não entenderia.)
Continue lendo E por falar em CoCo, temos raridades preservadas

Precisando de algo em ftp.microsoft.com?

Então certamente você caiu no mesmo problema do neozeed: ftp.microsoft.com sumiu. Desapareceu. Escafedeu-se.

Como ele estava realmente precisando de alguma coisa lá (porque será, hein?), aquela escavada nas profundezas da internet e:

http://ftpmirror.your.org/pub/misc/ftp.microsoft.com/

E se alguém estiver precisando de algum artigo da Microsoft KB dos anos 80 e 90, Jeff Parsons (o autor do PCjs) organizou tudo aqui.

Lembra do Tomy Pyuuta? Então, que tal fazer uns cartuchos pra ele?

O Tomy Pyuuta é uma máquina singular. Um computador feito pela gigante japoensa dos brinquedos Tomy, com VDP igual ao MSX 1 e citado em alguns episódios nossos. Já não era conhecido no Japão, imagina no Brasil… Mas o nome rende inúmeras piadas.

Então, alguém foi além do trocadilho infame e redigiu uma documentação explicando como fazer cartuchos para o Pyuuta. Se o seu japonês está afiado (ou o japonês do Google Translator), vá lá e mande ver.

Fonte: Usuário Kumokosi, no Twitter.

Tudo, ou quase tudo, sobre os IBM 51xx

Procurando informação técnica sobre seu IBM 51xx ou clone correlato mas meio desanimado em ficar caçando a documentação por aí? Então visite minuszerodegree.net e aprecie a coleção de documentação que inclui o manual de equipamentos, periféricos, manuais técnicos etc.

( foto que ilustra este post de autoria de Ruben de RijckeCC BY 3.0 )

Escaneamento do dia: documentação do A/UX 3.0

Apple_Unix_with_Netscape

Tem um A/UX 3.0 no seu Mac clássico? Precisando consultar algum dos documentos abaixo e triste porque só tinha escaneado até a versão 2.0?

Apple A/UX 3.0 Essentials
Apple A/UX 3.0 Installation Guide
Apple A/UX 3.0 MacX User Guide
Apple A/UX 3.0 Networking Essentials
Apple A/UX 3.0 Programming Languages and Tools Vol 1
Apple A/UX 3.0 Programming Languages and Tools Vol 2
Apple A/UX 3.0 Roadmap to A/UX
Apple A/UX 3.0 Setting up Accounts and Peripherals for A/UX
Apple A/UX 3.0 Toolbox: Mac ROM Interface
Apple A/UX 3.0 X11 User’s Guide for A/UX

Seus problemas acabaram! Passa na estante do Tenox e pega emprestado!

(via)

MSX-Datapack em processo de tradução (música já foi).

msxdatapackO MSX-Datapack é a mais completa documentação já produzida a respeito do MSX, A seção de música, em particular, permanecia sem tradução até recentemente, sendo algo realmente obscuro para todos os MSXzeiros interessados em lidar com as diferentes interfaces de som do MSX.

Mas num esforço conjunto, o brasileiro FRS (meu amigo!), Sander van Nunen (do grupo Supersoniqs – meu amigo também) e o japonês Takamichi traduziram os capítulos relacionados a música, colocando legendas em inglês no material todo! Todo esse tesouro está disponível na MSX Assembly Page (obrigado ao Grauw por hospedar esse material bacana).

Ah, tem mais: O capítulo da Extended BIOS também foi traduzido, já que a BIOS do MSX Audio usa muito. Então, traduziram também! Aproveite e vá lá prestigiar o trabalho. E colabore também.

Fonte: MSX.org

Domingão do Ag0ny: Relearning MSX

msx_documentation-300px-300x231Javier Lavandeira é um espanhol, nascido na Espanha e residente em Tóquio desde 2001. Ag0ny, como é conhecido da comunidade MSXzeira em geral, já trabalhou diretamente com a ASCII no projeto do MSX-on-a-chip, ouviu críticas indiretas de alguns fudebas conhecidos nossos (né Giovanni?), e resolveu, depois de um tempo, voltar a falar de MSX no seu blog.

Daí, ele criou uma seção para escrever artigos sobre desenvolvimento de software para MSX, e por ocasião no qual escrevo essas mal-traçadas, ele está no 19o artigo, tratando de desenvolvimento em linguagem C. Se você é um daqueles que sempre choraminga que quer desenvolver para MSX mas não sabe por onde começar… Vai afiar o inglês e leia o que o Ag0ny está escrevendo. É tão bom que eu estou pensando em dar uma chance ao C, nesse meu coração MSXzeiro-Pascaleiro. As postagens são toda sexta-feira.

Em particular, ele também iniciou um projeto no Patreon para patrocinar a tradução para inglês de alguns dos materiais técnicos mais conhecidos e ainda apenas em japonês disponíveis, e que você pode ver lá em cima.

Acho que precisamos reconhecer os esforços de gente que desenvolve e/ou documenta para nossas plataformas clássicas, e ajudar financeiramente também. Eu mesmo pretendo ajudar tanto o Ag0ny quanto o Konamiman, no seu projeto para o Nextor. Não é muito, mas é um recurso que vai fazer diferença, no bolso do desenvolvedor/redator. Então, se você quer ajudar, pare de reclamar que não tem dinheiro/tempo/vontade e dê uma força (financeira) a eles. Um dólar ou um euro parece pouco, mas faz diferença. Colabore.

Os segredos do Esquilo Rasteiro do Texas

ti-99.2Uma penca de documentação inédita sobre o natimorto TI-99/2 da Texas Instruments, recuperada por Barry Boone da casa que foi da família dele e estava abandonada! Ah, e também um 99/2 propriamente dito. Que ele já vendeu por um pouco menos de mil doletas.

Para quem estiver interessado, estou em processo (N. do T.: já terminado, tá tudo lá) de digitalizar e hospedar alguns documentos que eu recuperei da casa abandonada, com todo tipo de informações a respeito do TI-99/2.

Continue lendo Os segredos do Esquilo Rasteiro do Texas

Computação na nuvem não é algo tão novo assim…

Vocês já ouviram falar da Nabu? Não, não é isso que você está pensando. A Nabu é uma empresa canadense, com sede em Ottawa, criada no início dos anos 1980. Apesar das propostas ousadas para a época, a Nabu não resistiu ao avanço dos IBM-PCs, e perdeu. Entre os projetos interessantes, temos o Nabu 1100 (Z-80, barramento S-100, 2 drives de 8″, rodando CP/M, na forma de um pequeno móvel, com impressora), mas o que é mais curioso é o que falaremos a seguir.
Continue lendo Computação na nuvem não é algo tão novo assim…