Arquivo da tag: Doação

Chuva de Sinclair em Casa de Castro

Eu juro procês, eu não corro mais atrás dessas coisas, mas elas vivem caindo no meu colo.

Meu chapa da Engenharia Eugenio Marins teve a sorte de ter um pai ultra-hiper-mega-blaster-NERD nível HARD EXTREMO, que fazia experiências e fuçava com tudo que você pode imaginar, química, marcenaria, metalurgia, mecânica e… claro, retrocomputação. (Na época chamada simplesmente “computação”.)

Ele já tinha me passado uns Hotbits e TKs da tumba de Tutancâmon casa do pai, já falecido. Um deles eu usei pra sortear um exemplar do meu livro.

Nestes dias ele achou mais coisa, e nós dois convocamos o Ricardo Pinheiro para se juntar à expedição arqueológica. O resultado está aí embaixo. Ainda tinha mais alguns livros de MSX dos quais o Ricardo mui alegremente se apropriou.

Autoria do penteado Simply Gray: (1) vento; (2) o cabelo não ter crescido o suficiente pra ser pego pelo elástico.

Resumindo:

  • Um ZX80, lançado em 29 de janeiro de 1980 (eram dias cabalísticos, esses) e o primeiro microcomputador popular vendido em massa abaixo de £100.
  • Um clone obscuríssimo do ZX80 que rendeu processinho.
  • Dois terminais seriais de um Schumec (cada um pesa 8 kg, sem monitor e sem gabinete!) igual àquele no qual aprendemos programação no IME e no qual isto aqui (mencionado no Repórter Retro 067) aconteceu.
    • Sim, um colega meu programou um software de corrida de cavalos no BASIC do CP/M e a gente apostava dinheiro.
  • Vários livros e manuais.
  • Uma plaquinha wire-wrap com barramento (provavelmente) S100 no qual Marins Sênior fazia experiências.

Lembrando que algumas semanas atrás um cliente (valeu Dr. Leonardo!) me doou um AS-1000, outro clone de ZX81, este brasileiro. Acho que o Universo está tentando me dizer que devo dar outra chance a essa arquitetura de computadores. Agora tenho que achar meu sintonizador de RF pra testar essa bagaça toda.

Habemus PIX!

Até nós aderimos ao PIX. SIm, caros ouvintes e apoiadores do nosso site, agora temos PIX para aceitarmos doações para o sustento do nosso podcast/site/canal do YouTube/plano de dominação mundial. Logo, se você quiser fazer uma doação para o sustento do nosso conglomerado de mídia, você pode doar usando os QR Codes abaixo. O primeiro QR code é para quem quiser contribuir com um café (R$ 4,00) e participar da rifa do livro do Otacílio. O QR code da direita é para aquele que quiser doar logo uma garrafa térmica (R$ 32,00) e ganhar logo 8 números para a rifa.

QR Code - 4 reais.
Pague-nos um café!
QR code - 32 reais
Paguem logo uma garrafa térmica cheia!

E se você quiser doar um valor qualquer, temos aqui nossa chave aleatória. Copie e cole no seu aplicativo de internet banking:

[email protected]

Sim, o nosso e-mail. Que tal? Desde já agradecemos sua contribuição!

Mosca Branca do dia: Thorn EMI Liberator

O Centre for Computing History, de Cambridge, Inglaterra, acaba de receber uma doação deste que é possivelmente o primeiro laptop britânico. Traduzindo a notícia:
Continue lendo Mosca Branca do dia: Thorn EMI Liberator

RetroRio 2019: Um propósito social.

Estamos agora a 2 semanas (14 dias) da RetroRio 2019, e nesse post da nossa série sobre o encontro, vamos falar do Sopão Vegano. E o que é o Sopão Vegano?

O Repórter Retro traz alguém para explicar no vídeo abaixo:
Continue lendo RetroRio 2019: Um propósito social.

[UPDATE] Obrigado pelo café!

Começamos nossa campanha pedindo ajuda para mantermos o Retrocomputaria. A renovação da hospedagem vem aí, é no final do mês que vem, e resolvemos fazer essa campanha para quem quiser nos ajudar.

E é com muita alegria que declaro que já recebemos no total R$ 771,96, de 11 doadores. O valor não é exato porque tanto o Paypal quanto o Pagseguro faz um desconto quando é doação. Mas com essa doação, já temos garantido cerca de 80% dos nossos gastos com a hospedagem pros próximos 3 anos (2018-2021).

Um dos doadores já recebeu os brindes (e avisou que iria para o trabalho e a faculdade com a camisa), e outros precisam nos contactar, para que possamos remeter os seus brindes.

Para quem não sabe:

  • Quem doar acima de R$ 32 tem direito a um cordão de crachá do Retrocomputaria (que é exclusivo para doadores), ou uma caneta. Fica à sua escolha.
  • Quem doar acima de R$ 64, terá direito a uma camisa do Retrocomputaria, ou a um cordão de crachá e uma caneta. Fica à sua escolha, as canetas e os cordões temos para pronta entrega. As camisas ainda iremos produzir agora, ao longo de setembro. Trocamos de confecção e temos que fazer nova arte, nova tela… Já viu.
  • Quem doar acima de R$ 96, terá direito a uma camisa do Retrocomputaria e um cordão de crachá ou uma caneta.
  • E quem doar acima de R$ 160, terá direito a uma camisa do Retrocomputaria, um cordão de crachá e uma caneta. Pacote completo.

O frete é por nossa conta. É um presente nosso. Muito obrigado pelo seu apoio. Continuamos reafirmando que sempre manteremos esse conteúdo aqui de forma gratuita. Mas receber esse reconhecimento dos nossos ouvintes é que não tem preço. E se você quiser nos ajudar… Pague-nos um café!

Atualizações:

  • Se você é nosso ouvinte e doou, mande-nos um e-mail (em retrocomputaria AT gmail ponto com) com seu endereço postal e o que você deseja receber (camisa, caneta, cordão…). Se for camisa, mande o tamanho desejado. Facilite a nossa vida, por favor. Mas já aviso que as camisas vão demorar um pouco.
  • Um ouvinte nos perguntou sobre as taxas cobradas, qual era o serviço que cobrava a menor taxa. Na nossa experiência, o Paypal cobra um porcentual de 5,5% a 6% do valor doado. O Pagseguro também cobra, se for via cartão de crédito (de 4 a 5%). No Mercado Pago… Não tenho certeza, não recebemos doação ainda por esse meio.

Ajude o Datassette!

Você conhece o Datassette? Pois então, este é um site nacional, independente e sem fins lucrativos, cujo objetivo é catalogar a história da microinformática brasileira. Logo, eles tem seguramente o maior acervo histórico de documentos relacionados à informática no Brasil: De revistas a livros, de folhetos a documentos diversos… São mais de 100 Gb de material. Eu mesmo já mandei conteúdo para o Datassette, falei por aqui, inclusive. Mas é impressionante ver o que o Datassette tem no acervo: Quase tudo que você possa imaginar. É muito material.

Então, o Leonardo Roman, fundador do site, mandou uma mensagem solicitando quem puder colaborar financeiramente com o sustento do site, que faça uma doação via Paypal. O link para a doação está aqui, e convidamos a todos os nossos ouvintes e leitores a não só contribuírem nos pagando um café (obrigado a quem já colaborou com o nosso bule), mas também mandando um trocado para o Datassette. Toda ajuda é bem-vinda.

E novamente, parabéns ao Leonardo, ao Junior e ao Clovis pelo brilhante trabalho, por eternizar a memória da microinformática brasileira. Nosso muito obrigado!

Quinta da opinião: Sobre doações a projetos.

É sabido por todos (até pelo Reino Mineral) que nós, funcionários públicos do estado do Rio de Janeiro, tivemos sérios problemas para receber nossos salários em dia, nos dois últimos anos. Nosso 13o salário de 2016 só foi pago no final de 2017, e o 13o salário de 2017 já deve ter sido pago quando vocês lerem esse post (espero).

Mas eu não vim aqui reclamar do mandatário do Estado, mas vim falar de doação.

Continue lendo Quinta da opinião: Sobre doações a projetos.

Caverna do Tesouro II, a Missão

O pessoal do hackerspace holandês Hack42 recebeu uma proposta irrecusável: limpem um porão cheio de equipamentos e eles são todos seus. A generosa doação veio da Universidade de Twente. Tem PDP-11, VAX, SIlicon Graphics, servidores IBM, estações Sun, BBC Micro, o diabo a quatro. Tudo tinha que passar através de uma porta de 80 cm.
Continue lendo Caverna do Tesouro II, a Missão

Liberado o código fonte do Directory Opus!

Lembra que anunciamos sobre a vaquinha para comprar o código fonte do Directory Opus? Então, a empresa estava pedindo USD$ 5.600,00 e, apesar da soma das doações ter alcançado USD$ 4.148,00, o código foi liberado mesmo assim! Será que agora teremos uma versão do “dopus” para Atari TOS? (e antes que alguém pergunte o código fonte está em C, eu já baixei)

Vaquinha para comprar o Directory Opus!

O Directory Opus é, sem dúvida, o mais amado gerenciador de arquivos utilizado pelos usuários de AmigaOS! E confesso que só fui compreender todo esse amor quando resolvi organizar os arquivos no meu Amiga usando só os recursos do Workbench. Fiquei tão frustrado quanto alguém que tivesse tentado montar um castelo de cartas no meio de um vendaval, a culpa é da metáfora do Workbench que simplesmente não funciona quando o objetivo é ficar jogando arquivos de um lugar para o outro!

O objetivo é arrecadar a quantia de USD$ 5.600,00 para adquirir da GPSoftware o código fonte do Directory Opus Magellan II versão 5.82-AmigaOS, a úiltima versão para Amiga, e licenciá-lo na AROS Public License (baseada na Mozilla Public License 1.1). A compra incluirá o direito de uso do software em plataformas “Amigoides”(hardware real ou emulado), mais especificamente os sistemas operacionais AROS (todas as plataformas), AmigaOS e MorphOS. E, alcançando o objetivo e realizada a transferência dos fontes, os mesmos serão disponibilizados em um repositório SVN (subversion).

Para maiores informações e, claro, contribuir; acesse: http://www.power2people.org/projects/profile/64