Arquivo mensais:fevereiro 2015

Música do dia: Monty on the Run, do C64

O vídeo não está legal, mas o que importa é o áudio. Monty on the Run é a continuação de Auf Wiedersehen Monty, lançado pela Gremlin Graphics para ZX-Spectrum, Amstrad CPC e Commodore 64. A trilha sonora é de Rob Hubbard, que vocês devem ter ouvido, no documentário “From Bedrooms to Billions“. Divirtam-se com a música.

Dica do Marcus Garrett.

Um Pac-Man turbinado para C64 está no forno

(É, o blog está, assim, sei lá, numa fase, tipo, meio commodorística, sabe? Essas coisas.)

O grupo Hokuto Force está fazendo um port de Pac-Man para Commodore 64 e você pode baixar um demo alfa “semi-jogável” clicando aqui.

Mas aí você pergunta, “Tiô, já não tem Pac-Man pra C64 desde mil novecentos e maria fumaça?” Bom, ter tem, mas…
Continue lendo Um Pac-Man turbinado para C64 está no forno

Um C64, um cartucho… E idéias.

flashcartEssa vem do Hackaday, nosso maior referencial quanto a hacking, e como vocês sabem, eles adoram retrocomputação. Então, cartuchos de Commodore 64 são basicamente EEPROMs que armazenam dados, e no caso dos mais novos, memórias Flash. Igualzinho o que temos com MSX e outras tantas plataformas.

Continue lendo Um C64, um cartucho… E idéias.

Repórter Retro Nº 001

O Seu Repórter Retro

Esta é a primeira edição do Repórter Retro! Ou a parte C do episódio 50, depende do referencial.

Ficha técnica:

  • Número do episódio: 50 (ou 001?)
  • Participantes: Ricardo, João, Cesar, Sander, Giovanni e Juan
  • Duração aproximada: 63 minutos
  • Músicas de fundo: Chiptunes de Atari 8-bits
  • Download em ZIP

URLs das notícias

Não se esqueça de deixar seu comentário aí embaixo; afinal, seu comentário é o nosso salário. No entanto, caso você prefira, entre diretamente em contato conosco.

Carregando fitas cassete no C64

Marcus Garrett, nosso chapa, mano parça e fornecedor de alguns dos posts mais bacanas que tivemos o prazer de publicar nesses anos de R+, vem nos trazer algumas curiosidades sobre fitas cassete e o Commodore 64. Segue o texto:

1545944_10152562392203439_3002524126679234752_nEu nunca havia carregado algo em cassette no Commodore 64. Acabei de carregar o jogo Saboteur a partir do cassete original da Durell. Fiquei surpreso ao constatar que não há som, o Datassette da Commodore é “mudo” e não há nem controle de volume nem de tom. Você depende somente do visual para saber se a carga está acontecendo.
1922094_10152562390183439_2841079385711179708_nAté que o jogo não demorou tanto para carregar, eu imaginava que ia ser um parto, he he he. Vejam as fotos anexas. Há barras coloridas durante a carga que são semelhantes às do Speccy.
A versão do C64 é praticamente idêntica à do Spectrum, só há uma música bem mais encorpada. O ninja já começa sobre o cais, ao passo que no Spectrum ele nada e sobe no cais.Ah! Já ia esquecendo. Não há a famigerada tela de disclaimer da Durell que vi, noutro dia, em um jogo da softhouse para o BBC Micro.
Agora, algumas fotos do jogo em si.
1382287_10152562404143439_8562111671040023499_n 10425085_10152562404148439_6481117998743029228_n 10501932_10152562404158439_3643243819811917182_n

Usando seu MSX sem sair do sofá…

King-Size_Homer

…e muito menos sem precisar da ajuda de uma vassoura!

Continue lendo Usando seu MSX sem sair do sofá…

Fazendo uma réplica do Apple I com Arduino.

apple-iJunte um 6502 e um Arduino Mega 2560, e monte o seu próprio Apple I. Vale lembrar que esse dito cujo era um computador com 4 Kb de RAM e 256 bytes de ROM. Incluiu-se um 6821 PIA e um encoder de vídeo da Signetics. Ou seja, o Apple 1 tem um terminal de 2400 bauds para se comunicar com o mundo exterior.

A notícia boa é que você pode emular a RAM, a ROM, a PIA e toda a lógica feita para “grudar” tudo isso com Arduino.

Se você ficou curioso, há textos bem detalhados sobre o projeto bem aqui e aqui.

Nota sobre o desligamento do Sander.

Prezados ouvintes e leitores,

Devido a boatos e informações privadas que foram tornadas públicas em redes sociais, faz-se necessário prestar alguns esclarecimentos, como equipe. Portanto nós: Cesar, João, Juan, Giovanni e Ricardo, a equipe do Retrocomputaria, viemos a público para esclarecer as circunstâncias do desligamento de Alessander Souza Goulart, o Sander.

Os motivos estão listados abaixo.

Continue lendo Nota sobre o desligamento do Sander.

This! Is! SpartaDOS! 4.47!

This Is Sparta(Sim. Piada cretina óbvia. Me perdoem. Não pude resistir. Foi mais forte do que eu.)

SpartaDOS X é um sistema operacional para micros Atari 8 bits, produzido comercialmente de 1987 a 1993 (sem o X) e mantido pela comunidade desde então, que adicionou suporte a todas as coisas legais que tem surgido para a plataforma na sua rica sobrevida como plataforma retro, como por exemplo MyIDE, SIO2PC e muito mais.
Continue lendo This! Is! SpartaDOS! 4.47!

Kickstarter do dia: Hints and Tips for Videogame Pioneers

Hints and Tips for Videogame PioneersHints & Tips for Videogame Pioneers é um livro escrito por Andrew Hewson, da Hewson Consultants. Se você teve ZX-Spectrum, Commodore 64, Amiga, Anstrad ou Atari ST, esse livro vai lhe interessar, pois é capaz de você ter jogado algum jogo de alguma produtora que o Andrew Hewson estivesse envolvido. Os jogos dele eram de qualidade, e com uma arte diferenciada da caixa. Listando alguns, temos Paradroid, Firelord, Cybernoid I e II, Exolon, Astaroth, entre outros.

Ok, MSXzeiros, esta foi a produtora que fez o Uridium. Aquela arte que tem no cartucho do jogo para MSX, que foi lançado agora na MSXDev, foi obra e graça da produtora dele. Já o jogo, foi outra história.

Continue lendo Kickstarter do dia: Hints and Tips for Videogame Pioneers