Arquivo da tag: Jimmy Maher

Quinta do pitaco: tudo é sucesso acidental na informática.

Nesses tempos de pandemia, caí em dois artigos atrasados da minha lista de leitura: A great price for a cheap BASIC – but with an extremely expensive legacy, de Liam Proven e The 68000 Wars, Part 6: The Unraveling, de Jimmy Maher.
Continue lendo Quinta do pitaco: tudo é sucesso acidental na informática.

Jimmy Maher e o Windows

O Digital Antiquarian resolveu contar a história do Windows. Até aí tudo bem.

Só que é o Jimmy Maher. E aí temos umaduastrêsquatrocincoseisseteoitoNOVE partes. Todas, evidentemente, imensas.

Uma screenshot do Windows publicada na BYTE de dezembro de 1983, certamente de uma build antes da primeira demonstração pública da interface (COMDEX, novembro de 1983)

A saga do IBM PC, por Jimmy Maher

Protótipo da placa-mãe do IBM PC. Via https://plus.google.com/107049823915731374389/posts/J3fz9biGqau

Parece que Jimmy Maher não descansará até contar todas as histórias da microinformática; agora resolve contar a história da gênese do IBM PC – felizmente o Ars Technica “condensou” em “apenas” duas partes (parte 1, parte 2).

Fica a cargo do leitor contar quantas estocadas Maher dá nos livros de Robert X. Cringely.

Jimmy Maher e a história de Tetris

Jimmy Maher resolveu contar a história de Tetris. Mas estamos falando do Digital Antiquarian, então é uma longa história (parte 1, parte 2, parte 3, parte 4, parte 5, parte 6, parte 7, parte 8) que envolve diferentes (visões de) mundos, guerras comerciais e… tetrominos caindo.

Sobre 640K

Ah, os 640K. Para o bem e (muito) mais para o mal, um limite com que todo usuário de PC pré-Windows 95 teve que aprender a conviver… e, se você fosse gamer em PC no final dos anos 80 e na primeira metade dos anos 90, aprender a conviver e a contornar.

Jimmy Maher conta um pouco da briga dos gamers com os 640K, claro que da maneira Jimmy Maher. Com uma citação essencial a Wing Commander e um longo último parágrafo pra dizer que Bill Gates não falou que 640K são suficiente.

Jimmy Maher e a pirataria

pirata-disquete

O Digital Antiquarian resolveu fazer uma série sobre a pirataria no tempo dos micros clássicos. Então já sabem que tem textão de qualidade: a origem, a cena, as proteções.

Digital Antiquarian em ebook.

digital_antiquarianUm dos nossos historiadores retrocomputacionais preferidos, Jimmy Maher, nos presenteia com 8 ebooks, contendo uma compilação dos artigos do seu site. Os livros estão disponíveis gratuitamente nos formatos epub e mobi, ou seja, seu Kindle irá agradecer por isto.

E se você gosta do que ele escreve, por que não colaborar com o seu trabalho, doando ou apadrinhando-o via Patreon?

Leitura para o fim de semana: Jimmy Maher fala sobre os ingleses.

E o Digital Antiquarium vem com um (longo) artigo falando sobre micros ingleses, e especificamente de produtoras de software com nome de pássaro: A Firebird e a Rainbird. Se interessou? Clique aqui.

The (ongoing) 68000 Wars

tramiel
Jack Tramiel, eminência parda do nosso podcast e desse blog.

Jimmy Maher, do Digital Antiquarium, nos presenteia com uma série de artigos sobre a história do Amiga, o mais novo balzaquiano dessas “máquinas de fazer doido” que tanto amamos. E ele já escreveu 3 (longos) artigos, intitulados “The 68000 Wars”. Tudo indica que não serão os últimos. São eles:

Aliás, a melhor definição de Jack Tramiel foi dada por ele:

Jack Tramiel, o executivo da indústria de computação que mais pode ser comparado a Darth Vader.

É certo que a leitura será longa, mas prazeirosa.

FORTH: O que é? De onde vem? Para onde vai?

E não obstante a longa e caprichada tradução do Juan sobre o Ataque dos Clones (Parte 1, Parte 2 e Parte 3), Jimmy Maher, do Digital Antiquarian, redige outro grande tratado, agora sobre a linguagem de programação favorita dos astrônomos, das sondas espaciais e dos entortadores de bits de plantão: FORTH!

Forth-1102x350Boa leitura!