Arquivo da tag: Lógica Discreta

Mais um que escapou do nosso olho (míope) de águia

A gente tenta ser o mais abrangente possível no nosso podcast. Mas sempre acabamos falhando miseravelmente. Caso em questão: The Fonz.

É um jogo de fliperama da Sega, de 1976, ou seja, um dos primeiros. Contemporâneo do Night Driver, esse citado como pioneiro no nosso episódio sobre jogos de corrida (novembro de 2017, ouça a parte A e a parte B), mas The Fonz passou batido. Nele, o efeito 3D é bem mais ambicioso. Detalhe: sem microprocessador, só lógica discreta! (Assim como o Monaco GP, também da Sega e também citado no episódio.)

https://www.youtube.com/watch?v=osmPZZkCVKM

Não tente achar no seu emulador favorito, ainda não foi reproduzido. É raro, muito raro. E, não sendo baseado em microprocessador e sim lógica discreta, bem mais complicado de emular.

Para terminar, um folheto de propaganda do dito cujo, cavucado por Paulo Alves do grupo Retrocomputers do Facebook (e que, por sinal, foi o que aguçou minha curiosidade e resultou neste post).

Um 8080 totalmente discreto

Johnny Lovqvist resolveu fazer seu próprio 8080. Só que toda de componentes discretos. (via)

SMS nos anos 60

Não, não tem nada a ver com enviar mensagens de texto. Ken Shirriff, o Sherlock Holmes do silício, agora resolveu explorar mainframes IBM de mil novecentos e vovô garoto. E neste post no blog dele, explica que SMS quer dizer Standard Module System. São os componentes básicos dos computadores da Big Blue, e consistem em placas de circuito impresso do tamanho de cartas de baralho, cada uma responsável por uma função (portas lógicas, reguladores de tensão, memórias, controle de periféricos etc etc etc), inseridas num barramento comum.
Continue lendo SMS nos anos 60