Atari 50 versão estendida: Mais jogos, mais vídeos, mais história!

Há algum tempo atrás, o Cesar Cardoso publicou uma não-resenha sobre o Atari 50, uma celebração em equipamentos atuais (PS4, PS5, Switch, Xbox One, Xbox Series S/X e PC) do legado da Atari.

Recentemente, a Atari anunciou uma “versão estendida”, o Atari 50: the Anniversary Celebration Expanded Edition (parece um nome de princesa, como é grande), onde serão adicionados mais 39 jogos (totalizando 154 jogos) e mais duas linhas do tempo, que falarão da The First Console War (a Primeira Guerra dos Consoles, que foi Atari x Intellivision) e The Wider World of Atari, que expandirá certos conteúdos a respeito da “empresa do monte Fuji”.

A linha do tempo The Wider World of Atari incluirá 19 jogos jogáveis ​​e oito segmentos de vídeo, e trará entrevistas, anúncios antigos, artefatos históricos e muito mais. Vai ter um bocado de conversa sobre Berzerk (o jogo que eu mais queria ter quando era criança… E nunca tive!), inovações incomuns e subestimadas, uma conversa com a artista Evelyn Seto, que ajudou a criar o icônico logotipo “Fuji” da Atari. Terá conversas também com o criador do Pong, Al Alcorn, explicando o nascimento do Breakout; e uma exploração do papel da base de fãs na descoberta de protótipos inéditos, na criação de jogos “caseiros” e na preservação da história da Atari. Ou seja, vemos a Atari fazendo o caminho certo, em respeitar e exaltar o trabalho dos fãs na preservação da marca (viu, Nishi?).

A linha do tempo The First Console War incluirá 20 jogos jogáveis ​​e mais seis segmentos de vídeo, contando a história da primeira grande guerra de consoles, entre a Atari e o Intellivision, da Mattel. Teremos um tanto de histórias, inclusive decisões controversas, como quando a Mattel decidiu fazer jogos pro Atari 2600 (Burgertime e Tron mandam um abraço). Aliás, o selo da Mattel que publicava esses jogos era a M Network. Os destaques incluem uma seleção de jogos da M Network, incluindo alguns favoritos dos fãs; uma mistura de jogos esportivos da Atari e M Network e alguns protótipos raros do Atari 2600 e 5200. Entre as entrevistas, teremos o ex-diretor de jogos do Intellivision, Don Daglow, a programadora da M Network Jane Terjung, David Crane e Garry Kitchen, então da Activision (Pitfall! Keystone Kapers!), o programador de jogos homebrew Dennis Debro e os historiadores Leonard Herman e Mike Mika.

O pacote expandido será lançado em 25 de outubro, e terá versões físicas para PS5 e Nintendo Switch (nada de Xbox? Boo!). A propósito, a versão para Switch terá um steelbook, cards com artes do Atari 2600, marquees de máquinas de arcade da Atari em miniatura e o cartão de visitas do Al Alcorn, quando ele ainda estava na Syzygy. Eu imagino quanto esse pacote chegará na mão dos scalpers

Bem, recentemente, a Atari comprou a AtariAge, a Nightdive Studios, a Digital Eclipse, própria Intellivision (encerrando a guerra que já tinha tido um armstício declarado faz tempo) e reviveu o selo Infogrames. Pelo visto, ela continua seguindo num caminho que digamos… É bem melhor do que imaginávamos para uma empresa. Continuamos de olho… E enquanto isso, comece a juntar dinheiro pra dia 25 de outubro, uma sexta-feira.

Fonte: Várias, incluindo Adrenaline, TechRadar e vários outros.

Sobre Ricardo Pinheiro

Ricardo Jurczyk Pinheiro é uma das mentes em baixa resolução que compõem o Governo de Retrópolis. Editor do podcast, rabiscador não profissional e usuário apaixonado, fiel e monogâmico do mais mágico dos microcomputadores, o Eme Esse Xis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *