O Retrocomputaria está morto. Vida longa a Retrópolis.

Quem virtualmente esteve de maneira virtual na nossa RetroRio Virtual do último sábado já está sabendo do babado:

O Retrocomputaria vai acabar.

Calma, gente. É só uma mudança de nome. A partir do dia 1º de janeiro de 2022, o megaconglomerado de mídia a partir do qual arquitetamos nosso plano de dominação mundial mudará de nome. Vai continuar havendo podcast, Retrobits, RetroRio, MSXRio, blog, Repórter Retro e o escambau. Mas tudo agora será sob a nova bandeira:


Mais detalhes sobre a mudança neste trecho de 7 minutos e meio da live de sábado:

Sobre Juan Castro

Juan Castro é uma das mentes em baixa resolução que compõem o Governo de Retrópolis – a única cujo Micro Formador não foi o MSX (e sim o TRS-80). Idealizador, arquiteto e voz do Repórter Retro. Com exceção do nome, que foi ideia do Cesar.

12 pensou em “O Retrocomputaria está morto. Vida longa a Retrópolis.

    1. Oi Renan e Luciano_SP! É, no meu trabalho passava porque eu é que gerenciava o firewall, então Retrocomputaria já estava na lista de falsos positivos. Mas é certo que facilitará muito. O domínio (retrópolis.com, é o único que conseguimos registrar) deverá ser ativado em breve, quando fizermos a migração da hospedagem. Logo, até o fim do ano acho que já teremos o domínio novo ativado.

  1. Pode ser uma boa ideia mudar de nome. Eu nunca consegui acessar o Retrocomputaria a partir da rede da empresa em que trabalho. O site era bloqueado por ser classificado como pornografia…

  2. Eu acompanho o podcast desde o episódio 0 e acho que até hoje não perdi nenhum. Sempre achei tudo genial desde o início mas as pequenas mudanças que foram introduzidas sempre foram no sentido de melhorar. Lembro-me quando o Retrobits ainda se chamava BGA, a mudança do nome foi ṕositiva. Quando as notícias dividiam o tempo com os episódios e o Repórter Retro foi uma mudança também para melhor. Eu gostava muito da música de abertura original, mas realmente a nova introdução é mais rápida e foi também positiva. A revelação do Giovani como o quinto elemento e sua participação “full” no podcast foi uma ótima mudança, assim como a inclusão do Juan como participante permanente.
    Enfim, tenho certeza que essa mudança também vai ser muito positiva. Entre outras vantagens vai permitir que possamos sugerir a audição do podcast para os amigos sem precisar retirar as crianças na sala.
    Longa vida ao Retrópolis!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.